As minhas séries favoritas do momento!

12/23/2015

1. Humans

Humans se passa num presente paralelo em que o gadget mais cobiçado do momento é um Synth - um servo robótico altamente desenvolvido estranhamente similar ao seu homólogo humano. Na esperança de transformar a maneira como vive, uma família suburbana compra um synth remodelado e descobre que compartilhar a vida com uma máquina tem consequências arrepiantes e de grande extensão.
Humans é um remake de Äkta Människor/Real Humans, série sueca muito bem recebida pelo público europeu. A série, que conta com 8 episódios para a primeira temporada, foi produzida pelo Channel 4, Kudos Film and Television, Matador Films e o canal americano AMC. Eu tenho que dizer que quando comecei a ver a série tinha uma expectativa que esperava ser alcançada, já que dei uma pesquisada e descobri que a série que a priori (Real Humans) estava sendo tão bem quista. Nós vemos cada vez mais interessados pela história dessa família “atrasada” e cheia de problemas no relacionamento que de uma hora para outra compram (bem, o pai compra) um sintético/Synth na esperança de terem mais normalidade na bagunça domestica. Anita (ou Mia?), a sintética designada a família Hawkins é tudo menos uma synth doméstica comum, desde o início da trama Anita apresenta comportamentos incomuns que vão sendo questionados pouco a pouco. A série trás um toque de reflexão muito interessante a respeito do que nos faz humanos, da inteligência artificial, em como a tecnologia afeta tão profundamente todos os âmbitos da nossa vida e sobre liberdade.
Humans é com toda a absoluta certeza uma série que vale a pena conhecer, um mixer de mistério, drama e sci fi; E que apresenta uma ótima trilha sonora. 



2. Sense 8

Grupos de pessoas ao redor do mundo que estão ligadas mentalmente, e precisam achar uma maneira de sobreviver sendo caçados por aqueles que os veem como uma ameaça para a ordem mundial. 
Eu não sei se já comentei alguma vez por aqui o quanto eu estou gostando dessas novas séries originais da Netflix, ainda não assisti OINB ou House of Cards (erro que pretendo corrigir em breve, rs) mais com toda certeza a Netflix já me ganhou com Demolidor, que falarei mais em breve, e com sense8! O enredo da série foi escrito simplesmente pelos premiados Irmãos Wachoswski (The Matrix) e por J. Michael Straczynski (Babylon 5, A Troca, Thor). Sinceramente, acho que deveria existir um manual para explicar como resumir essa série com uma premissa tão maluca (e genial!); Até alguém criar uma forma melhor de fazê-lo, vou me limitar a dizer que a premissa da história tem como plano central 8 pessoas de diferentes nacionalidades, cor, raça e credos que de alguma maneira vêem suas vidas e mentes entrelaçadas, literalmente. Desde o momento em que são interligados, as oitos pessoas (Capheus, Riley, Will, Lito, Sun, Wolfgang <3, Nomi e kala) passam a compartilhar sua consciência e as habilidades de cada um.  Com uma trilha sonora excelente e um uma trama muito bem feita, sem falar nos vários discursos que defendem o direito do amor entre todos os sexos, sense8 definitivamente conquistou um lugar no meu coração. p.s.; O que foi aquela cena da suruba? <3 p.s².:  A cena onde Wolfgang canta no karaokê Non Blondes - What's Up  sempre será minha favorita!




3. Penny Dreadful

Em Penny Dreadful, alguns dos personagens mais famosos e assustadores da literatura mundial, como o Dr. Frankestein e sua criação, o eternamente jovem Dorian Gray e icônicas figuras do romance Drácula, estão todos vivendo nos cantos obscuros de Londres Vitoriana. Um thriller psicológico que mescla histórias de terror clássicas e histórias originais em um drama inteiramente novo.
  A série é do canal Showtime (exibida, no Brasil, pela HBO) produzida por Sam Mendes e criada por John Logan , já está na sua segunda temporada e com uma terceira a caminho. Tem no núcleo principal formado por Eva Green diva, Timothy Dalton e Josh Hartnett.
Sendo uma fã do gênero horror clássico, assim que soube sobre a série (há quase um ano atrás) eu tive que passá-la na frente de várias outras para assisti-la logo. 
A trama tem início quando  Sir Malcolm Murray (Timothy Dalton) e sua assistente, e querida amiga, Vanessa Ives (Eva Green) contratam o pistoleiro e forasteiro Ethan Chandler (Josh Hartnett) para utilizarem suas habilidades com armas em uma emboscada um tanto quanto sinistra.
Mas o que era para ser um trabalho esquisito de apenas uma noite acaba por ter suas complicações quando Ethan descobre, ao se deparar um uma múmia-vampiro, que se envolveu em um mundo muito mais obscuro e místico do que supôs e que não seria tão fácil assim de esquecer.
A série se passa na Inglaterra vitoriana, com um cenário gótico e repleto de magia e mistério. Além de Drácula, a trama também entrelaça historias como a do Dr. Victor Frankenstein (Harry Treadaway) e sua “Criatura" (Rory Kinnear), assim como o jovem e imortal Dorian Grey (Reeve Carney).
Embora tenha adorado a primeira temporada foi a segunda que me deixou bastante empolgada!




4. Demolidor

Matthew Michael Murdock (Charlie Cox) é um jovem atleta e excelente aluno. Ainda na adolescência, um acidente envolvendo um caminhão que carregava lixos tóxicos o deixou cego e fez com que ele desenvolvesse vários sentidos. Quando Matt decide vestir o uniforme e adotar o nome "Demolidor" (Daredevil), leva uma vida dupla: é advogado durante o dia, e, à noite, protege as ruas de Hell's Kitchen, seu bairro em Nova York.
Demolidor é o fruto de uma parceria muito bem sucedida da Marvel Studios com o serviço de streaming Netflix. A primeira temporada da série conta com 13 episódios e com uma segunda temporada para 2016 já confirmada. Na minha opinião, Daredevil é de longe um dos melhores produções da Marvel para as telas. Eu adoro os filmes mas (talvez por ser filme e ter um tempo mais limitado) não há muito espaço para explorar adequadamente o âmbito emocional dos personagens e nem em aprofundar suas histórias. Em Daredevil, porém, é mostrado uma Hell's Kitchen muito diferente do filme de Mark Steven Johnson (2013) por exemplo (e muito mais próxima da história dos quadrinhos).  Além de nós envolvermos com o passado traumático mas disciplinador de Matt Murdoch, temos espaço para o desenvolvimento de Foggy Nelson(<3) e Karen Page. E é até possível ver e entender um pouco mais sobre o épico antagonista das HQ’s Wilson Fisk. A trama é bem desenvolvida, com ótimas falas e times sincronizados. Um ponto que achei muito interessante foi o realismo colocados nas lutas do Demolidor, são bem mais reais e emocionantes do que vemos em Agents of S.H.I.E.L.D. por exemplo. Recomendadíssimo!




Então, essas foram minhas séries favoritas dos últimos tempos! Alguém mais assiste e gosta de alguma delas!? Comentem e vamos conversar sobre! <3

You Might Also Like

0 comentários

Google+ Followers

Instagram

Apoio!

Subscribe